Metro 2033 – SLI GTX 660Ti

metro-2033-1920-1080-5135
8.5 Overall Score
Requisitos: 5/10
Qualidade Geral: 9/10

Gráficos assustadores, ambiente envolvente

Além de exageradamente pesado, possui física e IA ruins

Um é pouco, dois é bom..e nesse caso, eu diria que é bom demais!

Testamos duas GTX 660Ti em um dos grandes games de 2011, considerado ainda hoje um dos games mais pesados que ja se ouviu falar.Com texturas muitíssimo detalhadas, shaders de altíssima qualidade, um clima completamente sombrio e de pouca iluminação, Metro 2033 se mostra um excelente game para os fanáticos por gráficos, mas o preço de toda essa engine gráfica veremos logo abaixo.

Em nosso review, rodamos o game em resolução Full HD com o nível gráfico mais detalhado possível.O resultado de tamanha ousadia se resumiram em uma média de “meros” 50fps – talvez uma taxa de frames assustadoramente baixa, considerando o poder de uma GTX 660Ti e mais ainda considerando o poder de duas; Nesse caso, vale lembrar que uma única GTX 660Ti possui desempenho igual ou superior até mesmo em relação à GTX 580.Vejamos os requisitos oficiais do game

Processador: Dual Core CPU
Velocidade do processador: 2 núcleos de 3 GHz
Memória RAM: 2 GB
Memória de vídeo: 1 GB
Chipset de vídeo: NVIDIA GTX 260
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 10.0
Sistemas Operacionais: Windows Vista, Windows 7

Confira nosso review completo:

O que fica claro é que a programação do game foi completamente infeliz na elaboração da engine, o mesmo que aconteceu no primeiro Crysis e corrigido posteriormente com a elaboração da nova CryEngine, que resultou no belo Crysis 2, que por fim, exige muito menos do hardware do que seu antecessor.Apesar dos gráficos serem assombrosamente bem feitos,o game exige demasiadamente muito da GPU, o que torna sua experiência inviável em configurações não tão modestas assim, principalmente para quem se recusa a jogar em baixa resolução e nível de detalhes.

Como nem tudo são flores, a parte ruim do game, além de tamanho requisito(ou má programação), fica por conta da física do game, somada a péssima inteligência artificial de seus inimigos.Os inimigos parecem não sentir “dor” nos tiros, completamente sem reação às balas, fora o fato de você ter que gastar praticamente um pente para matar apenas um.Head-Shots? Talvez seja a solução, mas ainda assim, prepare-se para gastar mais do que uma bala com isso! Os inimigos, em especial os humanos, são um pouco desordenados em seus ataques e isso torna alguns momentos do game completamente sem emoção.

Ainda assim, recomendo o game.Para os que também gostam, a boa notícia é que Metro: Last Night esta em fase de finalização; Olhando para Crysis e Crysis 2, nos resta uma gota de esperança de que o próximo game venha tão bom e tão mais leve quanto seu concorrente!